camtra@camtra.org.br Tel: +55 21 2544 0808

"Todas as mulheres são trabalhadoras.
Em casa ou na rua"

NOTA: Nossa luta contra o feminicídio é todos os dias!

Acompanhamos nos últimos dias um triste caso de feminicídio no qual 9 mulheres foram assassinadas por um homem que era o ex-marido de uma delas e pai de seu filho, o qual também foi assassinado. A grande mídia publicou uma carta escrita pelo assassino a qual revela que este crime é decorrente de um violento ódio às mulheres, ou seja, da misoginia. A publicação dessa carta torna esse caso de feminicídio ainda mais alarmante, já que um discurso de ódio às mulheres foi promovido sem que houvesse um devido acompanhamento crítico explicando a gravidade dessas afirmações na vida das mulheres. A irresponsabilidade da grande mídia ao retratar esse caso demonstra um completo descompromisso pela luta contra o machismo e a misoginia.


Não poderemos dar fim à violência contra as mulheres enquanto o contexto desse tipo de violência for completamente ignorado. É preciso que a mídia, entre outros setores de nossa sociedade, se posicionem expondo o que este caso de Campinas de fato é: Feminicídio, um crime movido pelo ódio às mulheres.


É urgente que as reportagens sobre o caso de Campinas façam uso do termo correto, feminicídio, pois não se trata de um crime passional e, sim, de um crime movido pela misoginia.Não é o amor que mata, é o machismo que todos os dias tira a vida de diversas mulheres.


Este não foi o único caso de na primeira semana de 2017, pelo menos  mais 2 casos foram  noticiados. Em Varginha (MG), o ex-”companheiro” e pai de suas/seu filhas/os ateou fogo em Renata Rodrigues Aureliano, de 29 anos, que morreu. Em Feira de Santana (BA), um homem incendiou a casa com sua família dentro, o que resultou na morte de cinco pessoas, sendo três suas/seus filhas/os, a esposa dele escapou com vida.

 


World_3.png

A  Lei 13.104/15 que prevê o feminícidio como uma espécie particular de crime de homicídio é uma conquista fundamental no enfrentamento à violência contra as mulheres. Diferenciar o assassinato de mulheres movido por questões de gênero do conjunto de homicídios que ocorrem no Brasil é um modo de evidenciar a violência contra as mulheres que, apesar de ser um fato cotidiano em nossa realidade, é extremamente naturalizada e banalizada em nossa sociedade. Através do conceito de feminicídio é possível analisar com maior profundidade as causas e motivações para a permanência da violência contra as mulheres em nossa sociedade e, consequentemente, formular estratégias e as possíveis soluções para esse grave problema.


Diante disso, a CAMTRA se posiciona reafirmando mais uma vez a urgência de se debater e enfrentar o machismo, a misoginia e a violência contra às mulheres em nosso país. A violência contra as mulheres faz parte de nossa realidade diária, estima-se que a cada uma hora e meia uma mulher seja assassinada por um homem no Brasil. Segundo a  Organização Mundial da Saúde (OMS), a taxa de feminicídio no Brasil é a quinta maior do mundo, sendo de 4,8 para 100 mil mulheres.  Sendo assim, é urgente que todos os setores de nossa sociedade se comprometam a lutar contra o machismo e a misoginia realizando campanhas, oficinas e debates sobre os meios de enfrentamento à violência contra a mulher. É dever do Estado garantir a vida das mulheres que denunciam a violência por meio de políticas públicas e garantia de seus direitos. Para mudarmos esta realidade, é essencial ainda a construção de uma educação não sexista e discriminatória, pois o ambiente escolar é  de grande influência e importância para a criação de uma sociedade na qual as mulheres são respeitadas e  podem viver sem temer por suas vidas.


A CAMTRA, durante seus 19 anos de luta, atua junto às mulheres disseminando informações sobre seus direitos e meios de combater as diversas violências que nos são impostas diariamente. Em 2017, continuamos nossa resistência combatendo o machismo e à misoginia! Por Isamara, Renata, por Eloah, por Elisa, por Carolina, por Carla... Em casa, no trabalho, na escola e nas ruas nós mulheres seguiremos em luta! Por mim, por nós e pelas outras!



Fontes:

http://feminicidionobrasil.com.br/

http://camtra.org.br/index.php/noticias/item/89-25-de-novembro-dia-internacional-da-nao-violencia-contra-a-mulher




Call Us + 55 21 2544 0808
Help CAMTRA fight for women's rights.

Rua da Lapa, 180 /sala 806 - Centro - Cep. 20021-180
Rio de Janeiro - Brazil

Ajude a CAMTRA

A CAMTRA é uma instituição feminista feita por mulheres que dedicam suas vidas à luta pelos direitos das mulheres. Faça parte dessa história, colabore!

 

Doe agora

Quem somos

Fundada em 1997 a CAMTRA é uma organização feminista,sem fins lucrativos, que tem como missão ir ao encontro de outras mulheres com a perspectiva de colaborar para a promoção de seus direitos e para o fortalecimento de sua autonomia, tendo em vista a  construção de uma sociedade justa e igualitária.

Receba notícias

1463462281 Contact