[rev_slider_vc alias=”covid19″]

Auxílio Emergencial para as Trabalhadoras Já!

Compartilhe esta página:
Twitter
Visit Us
Follow Me

Mais de um mês após a aprovação do Auxílio Emergencial, a Camtra novamente denuncia a violação sistemática dos direitos das trabalhadoras/es. Os atrasos e a demora do governo federal em pagar o benefício compromete a Saúde e a vida de milhões de famílias que estão contando com esse dinheiro para sobreviver!

Devido ao avanço do Covid-19, as desigualdades sociais, raciais e de gênero estão cada dia mais visíveis. As/os trabalhadoras/es do comércio e informais (camelôs, domésticas, diaristas…) que em sua grande maioria são negras e mães que criam suas/seus filhas/os sozinhas, sofrem para conseguir manter as condições básicas de subsistência.

Frente a necessidade de isolamento social para garantir a saúde e conter o avanço do corona vírus, essas mulheres estão dependendo do Auxílio Emergencial. A medida, sancionada há mais de um mês, trouxe à tona toda a burocracia do governo, que impede trabalhadoras/es de acessarem a renda por falta da documentação exigida– muitas(os) tem o CPF inválido, não possuem RG e menos ainda conta corrente.

Além disso, o aplicativo da Caixa apresenta problemas e não funciona em celulares mais antigos. Quando finalmente consegue-se o acesso é necessário manter-se horas online, em uma fila de espera virtual. Após gerar o saque digital, só é possível sacar em caixa eletrônico da Caixa ou lotéricas o que antes havia sido dito que seria possível em terminais 24 horas.

Enfrentar a fome e as contas, a formação de filas e aglomerações para acessar o auxílio tornou-se condição necessária, expondo assim as/os mais pobres à contaminação. São mais de 17 milhões de brasileiras/os que ainda não receberam a primeira parcela (12,4 milhões terão que refazer o pedido e mais de 5 milhões ainda em análise, dados da Caixa, sexta, 01/05).

Ainda não há prazo definido para o pagamento da segunda parcela, que havia sido prometida ainda para abril. Com tudo isso, a pandemia nos mostra a realidade que a Camtra e os movimentos feministas historicamente apontam: É necessário desacelerar a economia para o lucro do capital e garantir condições humanas de vida à todas/os. Auxílio deve ser emergência para as/os trabalhadoras/es e não para movimentar a economia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support