Camtra realiza primeira conversa virtual do Encontro de Mulheres Lideranças do Acre e Região

Compartilhe esta página:
Twitter
Visit Us
Follow Me

No dia 15 de julho, a Camtra realizou a primeira conversa virtual do “Encontro de Mulheres Lideranças do Acre e região e o Marco Regulatório para Organizações da Sociedade Civil-MROSC”. A atividade, que tem o apoio da União Européia no Brasil e das organizações: Cáritas Brasileiras, Elo Ligação e Organização, é parte das ações de regionalização/interiorização e divulgação da Plataforma MROSC no norte do Brasil, cujo objetivo é compartilhar conhecimentos e fortalecer as lideranças da região.

Participaram desta primeira formação, cerca de 40 lideranças mulheres cis e trans, indígenas, quilombolas, pretas, pardas, brancas; de todas as idades e orientações sexuais. Entre elas, representantes das OSCs Associação Mulheres Negras do Acre, IMA e MAMA AC, Rede de Formação para Mulheres Negras e Afroindígenas, Movimento de Mulheres do Campo e Cidade (MMCC-Pa), Mulheres de Atitude ACRE, Associação de Mulheres de Òbidos-Pará, Instituto de Mulheres da AM, Rede das Mulheres Negras/AC, Sociedade Paraense de DHs, entre outras.

A partir da dinâmica inicial de apresentação, as mulheres falaram um pouco sobre suas atuações políticas e o contexto atual/regional da onde vivem. Houve também uma breve apresentação realizada por Denise Verdade, Assessora de Programa da Cooperação da Delegação da União Europeia, sobre a UE e o acordo de cooperação entre UE e Brasil. E também da Coordenadora Geral da CAMTRA e Diretora executiva da ABONG, Eleutéria Amora, que iniciou sua fala contextualizando o abandono indígena diante da pandemia do covid-19 e saudando as mulheres presentes: ” Viva a resistência das mulheres indígenas e negras que resistem ao estupro, a todo tipo de violência porém seguem resistindo também nesse momento ” pontuou. Eleutéria também abordou sobre acesso à recursos, violência doméstica em tempo de pandemia, auxílio emergencial e o desemprego, e como tudo isso afeta diretamente a vida das mulheres.

Na retórica, as mulheres deram seus depoimentos e ressaltaram a importância da articulação feminina em rede, frente aos temas discutidos. “Temos enfrentado enormes desafios – a violência na pandemia, a truculência machista, toda essa ideologia do governo. são etapas de violência contra nossa população étnico-racial” afirmou Valdirene, líder quilombola do Pará. “Nosso desafio, além do Fora Bolsonaro, é encarar a mídia, as mídias sociais. […]Precisamos nos capacitar nos novos instrumentos que atendem esse novo formato de militância dentro das nossas OSCs, movimentos sociais.” pontuou Concita Maia, das organizações IMA e MAMA AC. Também foram discutidas questões como transfobia, violência contra as mulheres, sustentabilidade das OSCs, e segurança digital na rede.

Os próximas reuniões/formações do “Encontro de Mulheres Lideranças do Acre e região e o MROSC” serão nos dias 22 e 29 de julho. Muita obrigada a todas que se inscreveram e que estão participando com a gente.
Juntas somos mais fortes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ÚLTIMAS POSTAGENS

CATEGORIAS

Tags

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support