Mês de Luta das Trabalhadoras Domésticas

Compartilhe esta página:
Twitter
Visit Us
Follow Me

Violação dos Direitos das Mulheres Trabalhadoras

 

Relembramos o caso da trabalhadora doméstica que foi resgatada, dia 02/02/22, aos 57 anos, após 39 anos de trabalho análogo à escravidão pelo Ministério Público do Trabalho, em Campina Grande/RS.

Aos 18 anos, a trabalhadora foi retirada de sua cidade natal e de sua família pelo empregador e sua família. A mulher trabalhava mais de 17h por dia. Segundo a auditora Lidiane Barros, Além de todo o trabalho doméstico e cuidar da matriarca da família que ficou acamada e com dificuldades de locomoção, ainda tratava de mais de 100 cães e limpava e lavava os canis.

 

Mesmo recebendo 1 salário, a trabalhadora nunca teve registro de trabalho, nem direito a folga e as férias. E também era impedida de falar com seus familiares.

 

Vivia um processo de coação psicológica que a levava a aceitar as condições indignas de trabalho com afirmações de que ela teria responsabilidades com a idosa por ser uma pessoa considerada da família.

 

O Código Penal Brasileiro, no art. 149, considera como situações de trabalho análogo à de escravo “reduzir alguém à condição análoga à de escravo, quer submetendo a trabalhos forçados ou a jornadas exaustivas, quer sujeitando a condições degradantes de trabalho, quer restringindo por qualquer meio a sua locomoção em razão de dívida contraída com o empregador ou preposto”.

 

Após ser resgatada, a trabalhadora voltou para sua cidade origem, e para sua família, receberá auxílio desemprego de 3 meses e está com processo para receber indenização e as verbas recisórias.

 

As trabalhadoras domésticas têm direitos como em todas as profissões! Exigimos dignidade, remuneração e justiça!

 

@themis.org.br

@mptrabalho

@fenatrad

@domesticalegaloficial

@sindomestica_sp

@sindomesticoacre

@sindicatodasdomesticas_

 

#TrabalhadoraDomestica

#ViolaçãodosDireitosdasTrabalhadoras

#MulherETrabalho

#TrabalhoEscravo

 

#ParaTodasVerem: Card com fundo vermelho e letras amarelas, fundo roxo com letras brancas, foto de duas mulheres conversando sentadas. Logo da Camtra com escudo de vênus com punho em formato de rosa magenta e folhas verdes. hashtags em letras amarelas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ÚLTIMAS POSTAGENS

CATEGORIAS

Tags

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support