Série Visibilidade Lésbica: Rosely Roth

Compartilhe esta página:
Twitter
Visit Us
Follow Me

Antropóloga, ativista de grupos lésbicos-feministas, foi uma das pioneiras da Visibilidade, criou o “Chana com Chana” boletim do Grupo de Articulação de Lésbicas Feministas – Galf.

Dedicou sua vida e estudos à defender os direitos das lésbicas, tendo sido por isso diversas vezes censurada.

Em 1990, depois de sofrer anos de depressão Rosely Roth suicidou-se. Em 2003, no I Senale – Seminário Nacional de Lésbicas, 20 anos após a manifestação no Ferro’s Bar o dia 19 de agosto foi instituído como o Dia Nacional do Orgulho Lésbico em sua homenagem.

“a invisibilidade das mães lésbicas faz parte das tentativa de ocultar a existência destas experiências, que rompem com o (falso) pressuposto de que ser mãe é igual a ser heterossexual” (BOLETIM CHANACOMCHANA, n. 6, 1984, p. 7).

“(…)identificamos nossa luta contra o preconceito e passamos a existir política, social e culturalmente, rasgando o manto de invisibilidade que tanto interessa ao sistema.”
BOLETIM CHANACOMCHANA, 1983, p. 1).

Sejamos ousadas como Rosely na luta e pelos direitos de amar outras mulheres.

#VisibilidadeLesbica
#MulherqueAmaMulher

Fonte: http://cursos.unipampa.edu.br/cursos/historia/files/2018/03/chanacomchana-tambem-e-bacana-versao-final.pdf

https://trilhasdahistoria.ufms.br/index.php/RevTH/article/download/7886/pdf_163
http://www.mulher500.org.br/rosely-roth-1959-1990/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ÚLTIMAS POSTAGENS

CATEGORIAS

Tags

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support