Série Consciência Negra – Racismo Obstétrico

Compartilhe esta página:
Twitter
Visit Us
Follow Me
Continuando as postagens sobre a Consciência Negra hoje vamos falar sobre racismo obstétrico
.
A violência obstétrica se caracteriza por atos de violência física, psicológica ou moral que ocorram à mulher durante a gestação, parto, puerpério e aborto.
Embora, todas as mulheres estejam vulneráveis a sofrer violência obstétrica, as pesquisas apontam que as mulheres negras sofrem 65,9 % dessa violência. Esse dado visibilizam a reprodução do racismo no atendimento obstétrico.
O estudo “Nascer no Brasil”, realizado em 2017, demonstrou que as mulheres negras recebem 50% menos anestesia em caso de corte do períneo; 27% das mulheres negras tem o acesso de acompanhante negado; são as que mais migram entre os hospitais a procura de internação para o parto. Representaram 65 % dos óbitos maternos.
As mulheres negras sofrem com violências graves no momentos do parto que quando não levam a morte deixam sequelas para o resto da vida. Os tratamentos mais violentos recebidos pelas mulheres negras estão baseados baseiam se em mitos de as mesmas são mais fortes e não sentem dor, advindos da objetificação e desumanização dos corpos negros.
Por tudo isso, o enfretamento ao racismo passa também, pelo enfretamento do racismo obstétrico!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ÚLTIMAS POSTAGENS

CATEGORIAS

Tags

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support